Anderson pede ações para democratizar e incentivar o acesso à cultura

Agora é Lei: atendimento prioritário para pessoas em tratamento
28 de novembro de 2018
03/12/2018 – Palavra Livre – Sessão Ordinária
4 de dezembro de 2018

Na sessão de ontem, 3, o vereador Anderson Ferreira apresentou três indicações referente à cultura. O teor das propostas é democratizar a realização de ações e eventos culturais em bairros mais distantes do centro da cidade e instituir uma espécie de “passe cultural”, oferecendo transporte para quem for aos espetáculos do teatro municipal.

“As pessoas as vezes acham que cultura é algo acessório, que tem importância menor dentro do município. Mas eu não vejo por esse lado, vários estudos demonstram que onde o nível cultural da população é maior, o desenvolvimento econômico também é maior”, comentou o vereador na tribuna da casa.

Na opinião do vereador, faltou ao poder executivo dar continuidade à política cultural iniciada na gestão do ex-prefeito Dr. João Carlos Hueb (PV), responsável pela construção do teatro municipal e pela parceria com a ACEP (Associação Cultural Evandro Peraçoli), entidade que executava os projetos da área no município. “Se o município tivesse dado continuidade ao trabalho iniciado no governo do Dr. João, hoje nós teríamos uma sociedade muito melhor”, afirmou.

Embora entenda que é fundamental cuidar dos espaços físicos, Anderson argumenta em defesa de suas indicações que a efetividade da política cultural passa pela necessidade de incentivar as pessoas a frequentarem as atrações culturais oferecidas pelo município.

 

RECURSOS

O vereador propôs, também por meio de indicação, que o município trabalhe para reativar a ACEP (Associação Cultural Evandro Peraçoli) e a utilize como meio para ter acesso a recursos disponíveis via Lei Rouanet e lei estadual de incentivo à cultura. Conforme explicou o parlamentar, esses recursos não podem ser pleiteados diretamente pela prefeitura, por isso é necessário ter uma entidade que faça a intermediação.

Para demonstrar a eficácia desse instrumento, Anderson lembrou o caso do teatro municipal de Lençóis Paulista. Inaugurado no final de 2016, a obra custou cerca de R$ 7,2 milhões, dos quais 75{601dba05db6dd8bb56093a932dbca43764bec0b4f4a3fca250429b96491a3746} foram obtidos por meio de doações empresariais, que depois deduziram o valor do Imposto de Renda pago ao governo federal.

 

OUTRAS MATÉRIAS

Ainda na sessão de ontem, Anderson apresentou as seguintes proposituras:

  • Projeto de Lei nº 67 – Normatiza o procedimento de notificação prévio à interrupção da prestação de serviços por empresas operadoras do serviço público de água no âmbito do município de Macatuba.
  • Projeto de Resolução n° 07 – Dispõe sobre a instituição do “Projeto Escola” no âmbito da Câmara Municipal de Macatuba.
  • Moção n° 12 – Aplaude a Secretaria Municipal de Cultura de Lençóis Paulista e todos os seus parceiros pela realização da Feira Integrada de Literatura de Lençóis Paulista (FILLP), realizada entre os dias 18 e 25 de novembro de 2018 e que registrou a passagem de mais de 18 mil pessoas de toda a região.
  • Pedido de Informação n° 57 – Solicita informações sobre o transporte intermunicipal de estudantes.
  • Requerimento n° 01 – Requer a concessão do Diploma do Mérito Legislativo “Orlando Bozan” ao Projeto Família Impacto. (em conjunto com o vereador Fabrício)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buy now